Curso técnico: uma porta para o mercado de trabalho.

Marketing GAM | 4 abril, 2017

 

A crise econômica ampliou consideravelmente o índice de desemprego no país. Para os jovens recém-chegados ao mercado de trabalho a situação é ainda pior. Além de qualificação, o mercado ainda exige experiência comprovada em carteira. Segundo dados mais recentes do IBGE, cerca de cinco milhões de jovens com idade entre 14 e 24 anos estão em busca de emprego. Eles representam 42% do total de desempregados em todo o país.

A crise econômica intensificou este problema, pois estes jovens precisam disputar por vagas com pessoas experientes e com escolaridade superior. Para conseguir se destacar e alcançar um lugar ao sol o jovem precisa acima de tudo estudar. A qualificação é a chave de tudo. Neste post vamos mostrar como a qualificação técnica pode garantir a você um lugar no mercado de trabalho. Aproveite as dicas e transformar sua carreira!

 

Rápido e eficiente

Quem está desempregado tem pressa, mesmo porque, as contas não esperam. Quando se trata de jovens essa urgência é ainda maior. Sem condições financeiras fica difícil viver momentos importantes na vida como: viajar, sair com amigos, cuidar do vestuário etc. Neste contexto, os cursos técnicos caem como uma luva, pois têm duração de um a dois anos. Se o estudante for ingressar em uma graduação vai precisar de no mínimo quatro anos para conseguir o diploma.

 

São cursos focados

curso técnico foi criado para atender a demandas específicas de mercado. A pesquisa anual sobre escassez de talentos realizada pelo ManpowerGroup mostrou que o Brasil é o segundo país com maior dificuldade em encontrar mão de obra qualificada. Em primeiro lugar vem o Japão. Ainda segundo a pesquisa, 43% dos empregadores dizem que a falta de profissionais qualificados reduz a capacidade de atendimento aos clientes, 39% afirmam que há uma queda de produtividade e competitividade. Este talvez seja o pulo do gato. O Jovem precisa aproveitar essa situação para estar onde as vagas estão. Faça uma pesquisa e descubra quais são as vagas mais escassas no mercado. Dentro dessas vagas procure uma que se enquadre em seu perfil profissional. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), somente 6% dos jovens fazem curso técnico no Brasil, enquanto a média da OCDE é de 35%.

 

Bons salários

Dependendo da área de atuação um profissional técnico chega a ganhar até 120% a mais que um profissional graduado. Para você ter uma ideia um técnico em mineração tem salário médio 119% maior que um biomédico, 117% a mais que um farmacêutico e 61% a mais que um cirurgião dentista. O segundo maior salário na área técnica está no setor de petróleo e gás no valor de R$ 7.000,00.

 

O que fazer sem experiência?

Não existe nada pior que procurar emprego e dar de cara com vagas que exigem dois ou três de experiência. Parece algo extremamente injusto, pois você precisa conseguir um trabalho para obter sua primeira experiência. Vira uma espécie de círculo vicioso e você não consegue sair dela. Uma boa saída é sem dúvida fazer um estágio. Quando você estiver fazendo o seu curso técnico, busque estágios em sua área de atuação. Segundo o CIEE, centro de integração empresa – escola, mais de 70% dos estagiários são efetivados pelas empresas.