Porque não consigo emprego? E o que fazer a respeito?

redacao | 23 maio, 2017

É realmente desesperador participar de processos seletivos concorridos com pessoas mais qualificadas que você e que fazem de tudo para se destacar. Quanto mais tempo desempregado você fica, mais aumenta a sua ansiedade e o desespero em conseguir um trabalho. Os motivos pela qual você não consegue um emprego podem ser vários, e você deve conhecê-los para conseguir superar essas barreiras. Neste post vamos mostrar alguns entraves e dar dicas para  você se destacar nas entrevistas de emprego.

 

Entrevista: um problema ou a solução?

Para algumas pessoas, principalmente para os tímidos, a entrevista é a hora do pesadelo. Se a entrevista for em grupo então! Aí sim você se trava. Se a vaga é muito boa e você tem um desejo muito grande em conseguir a oportunidade o nervosismo tende a ser muito maior, tomando conta de você.

Tente se controlar e saiba que essa não é a última oportunidade da sua vida. Pense da seguinte maneira: ninguém perde algo que não tem. Relaxe e mostre o seu melhor. Se você está qualificado e sabe desempenhar um bom trabalho, mostre isso de maneira clara e simples. Algumas atitudes nocivas podem ser evitadas como: má postura, gírias, roupas inadequadas e falta de sinceridade.

 

Qualificação profissional

É um fato, os mais preparados sempre ficam com a vaga. Se você não possui escolaridade suficiente ou alguma formação específica voltada para área técnica ou superior, você vai precisar voltar à sala de aula. Esta formação dará a você mais credibilidade e confiança nos processos seletivos.

Uma pesquisa realizada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostrou que nove em cada dez homens com ensino superior estão empregados no Brasil. Além disso, trabalhadores com nível universitário ganham os melhores salários. Ainda segundo a pesquisa, 90% dos homens brasileiros entre 25 e 64 anos, que cursaram o ensino superior, estão empregados. Considerando as mulheres, o índice é de 85,6%.

 

Teste prático

Eu diria que esta é a hora da verdade. Este é o momento em que você vai mostrar se você é bom ou não no que faz. Sabe aquele colega de classe que cola tudo em sala de aula? Este é o momento em que ele  fica de fora do mercado e você que estuda com afinco e se dedica assume um lugar de destaque.

No teste prático, as empresas procuram saber se o profissional realmente sabe fazer aquilo que o seu currículo diz que ele faz. Exatamente por isso muitas instituições de ensino técnico investem pesado em aulas práticas. Em alguns casos as grades curriculares chegam a ser 100% práticas.

 

Mercado em baixa

A escolha de uma profissão não deve ser medida somente pela faixa salarial ou por seus interesses pessoais. Você deve avaliar se a profissão está em alta no mercado, pois, é isso que vai garantir que você consiga um trabalho. O ideal é encaixar sua aptidão profissional dentro de áreas que realmente estejam contratando.

 

Instituições de ensino

Outro ponto importante é investir em instituições de qualidade que possam oferecer uma certificação de peso e um ensino prático que realmente te prepare para o mercado. Faça uma visita à instituição e avalie laboratórios, bibliotecas e material didático utilizado. Uma boa conversa com professores e estudantes da instituição também vão poder te nortear a cerca do dia a dia da instituição.

Leia também:

Técnico em mineração: saiba mais sobre oportunidades de mercado e formação.

Setor técnico vive apagão de mão de obra. Saiba por que isso é bom para você.

Como conseguir um bom emprego em menos tempo.